As Guerras do Mundo Emerso Vol.1 – A Seita dos Assassinos

Título em português: As Guerras do Mundo Emerso Vol.1 – A Seita dos Assassinos
Título Original: Le Guerre Del Mondo Emerso – La Setta Degli Assassini
Autor: Licia Troisi
Ano de publicação: 2006
País de Origem: Itália
Tradução: Mario Fondelli
Editora: Rocco
Número de páginas: 443

O primeiro volume de As Guerras do Mundo Emerso é simplesmente eletrizante! Daqueles livros que a gente não consegue parar de ler, mesmo que seja de madrugada e você esteja morrendo de sono. Lícia Troisi definitivamente amadureceu como escritora criando personagens mais complexos e uma trama bem mais elaborada para seu mundo alternativo, o Mundo Emerso.

 A trama começa com Dubhe, uma ladra de Makrat, capital da Terra do Fogo, quarenta anos depois que Nihal e Senar deixaram o Mundo Emerso. Dubhe é uma jovem misteriosa, cheia de segredos. O pouco que o leitor fica sabendo dela no começo é que a moça havia sido criada pelo Mestro, um homem que lhe ensinou tudo sobre luta e sobrevivência, mas que ele agora está morto. E por conta disso Dubhe tem que se virar no mundo e para isso ela utiliza as habilidades que aprendeu e sobrevive de roubos esparsos.


 O problema é que Dubhe tem que viver de cidade em cidade, pois está fugindo de uma seita sinistra chamada A Guilda dos Assassinos. A Guilda é uma sociedade secreta que sobrevive no Mundo Emerso desde a época do Tirano, mas que parece ter encontrado seu apogeu nos últimos anos. E falando em Mundo Emerso, a situação não anda muito boa. Apesar de Nihal e Senar terem derrotado o Tirano na Batalha de Inverno, Dohor, rei da Terra do Sol, vem espalhado algumas guerras a fim de tentar implantar um governo único no Mundo Emerso. Seu maior opositor é Ido, ex-mestre de Nihal, único sobrevivente daqueles tempos.

O livro é bem melhor que As Crônicas do Mundo Emerso. A trama é mais interessante e a personagem principal, Dubhe, é mais interessante que Nihal. No entanto, o tema da morte continua sendo o mote chave dessa nova trilogia. Em A Seita dos Assassinos, Dubhe tem que conviver com seu passado de assassina e com a Fera, seu lado negro que desperta ao menor sinal de violência e pratica verdadeiras chacinas. Além disso, Dubhe é bem menos dramática que Nihal, o que para alguns leitores é um verdadeiro alívio.

Matar ou não matar, eis a questão de A Seita dos Assassinos. O livro é bem mais violento que Crônicas e apresenta algumas cenas que eu não consideraria apropriadas para crianças nem pra pré-adolescente. Pelo contrário, é um livro mais adulto, mais pesado, com temas duros e cruéis. A adoração doentia praticada pela Guilda e seus servidores sedentos de sangue com seu fanatismo religioso são, no mínimo, perturbadores.

O livro não decepciona com suas intrigas e cenas de ação. Além disso, os capítulos flashbacks contando a vida anterior de Dubhe como aprendiz de assassina são ótimos e dão maior profundidade à personagem. Minha única ressalva é a Lonerin, o mago que aparece lá pelo fim do livro. Achei que ele se parece muito com Senar, mas vamos ver o que acontece no próximo volume para ter certeza.

Recomendadíssimo, A Seita dos Assassinos rende uma leitura bem envolvente. Lícia Troisi provou que ainda tem imaginação para o Mundo Emerso e que está progredindo como escritora. A trilogia continua com As Duas Guerreiras e Um Novo Reino (ainda não traduzido no Brasil).


Melissa é escritora, blogueira e fica hiperativa com açúcar. Tem contos publicados em antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento além de trabalhos independentes na Amazon. É autora do livro infantil A Última Tourada.

http://mundomel.com.br

 

10 Responses to “As Guerras do Mundo Emerso Vol.1 – A Seita dos Assassinos”

  1. Tenho que ler As Crônicas do mundo emerso primeiro. (Isso foi uma pergunta é que estou teclando do notebook e eu não sei como colocar o ponto de interrogação rsrs). Abraços.

    Responder
    • Cassy, não é obrigatório. Claro que alguns personagens de Crônicas do Mundo Emerso vão aparecer nessa nova trilogia (e isso dá um gostinho na boca do leitor), mas não é nada que seja assim estritamente essencial pois tudo é explicado. Então quando aparecer alguém de Crônicas, vai ter uma espécie de explicação dizendo “Ele foi herói de guerra” ou “Ele era um mago poderoso”.

      Bom ter você sempre aqui!!!!

      Responder
  2. Rsrsrsrsrs. Valeu pela solidariedade. Agora estou no meu computador e posso por bastante interrogação ????????????? Abraços. Ah, acabei de postar a resenha de Misery do Stephen King lá no blog, dá uma olhadinha e diga o que achou. Bijocas. E: Gaaallooo! Desculpe não resisiti. Mais uma vez Bjocas.

    Responder
  3. Ai Mel,
    Um dos meus maiores arrependimentos foi não ter comprado essa coleção no Submarino, quando tinha aquela promoção incrível!! Que raiva!!
    Beijos
    Camila – Leitora Compulsiva

    Responder
    • Foi examente nessa promoção que comprei! Acho que levei os cinco livros por uns quarenta reais. Realmente, quando tem promoção assim a gente tem que aproveitar…

      Responder
    • Melissa de Sá

      Nihal e Senar são os protagonistas da série anterior a essa, “Crônicas do Mundo Emerso” (mas não é necessário ler essa série pra ler “Guerras do Mundo Emerso”).

      Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>