Blogs literários e parcerias: a discussão

Depois que os blogs literários explodiram em 2010, ficou comum que editoras fizessem parcerias com os blogs a fim de divulgação. A ideia é de benfeitoria mútua: o blogueiro aficionado por livros ganha livros de graça e a editora ganha publicidade. Todo mundo fica feliz, certo?

Bem, nem sempre.

Isso porque de repente pessoas começaram a querer ser blogueiros literários apenas para ganhar livros de graça e a blogosfera literária se transformou numa espécie de promoção de livros ambulante. Você entra em blogs e não consegue encontrar resenhas, só releases de lançamento e posts de promoção. Eu mesma me vi cancelando várias assinaturas de blogs que costumava seguir porque os blogs não tinham mais conteúdo. Okay, é legal ser reconhecido pelo seu trabalho e conseguir uma parceria, mas será que vale tudo mesmo para conseguir alguns livros de graça? É isso que vamos discutir hoje.

Ano passado, a Camila, do blog Leitora Compulsiva, publicou este post aqui onde ela fazia a pergunta: “O que anda acontecendo com os blogs literários?”. A resposta que ela deu durante o texto foi a de que alguns autores de blog, tentando cumprir a demanda das dezenas de livro de parceria que recebiam, estavam entupindo os blogs de resumos, colunistas, resenhas de filmes e até promoção de esmalte. Tudo, menos resenha de livro mesmo. Isso porque por mais viciado em leitura que um blogueiro seja, ninguém consegue ler 20 livros em uma semana.

Eu me lembro que depois de ler esse post meus olhos se abriram. Eu realmente tinha começado a perceber que havia algo de podre na blogosfera literária, mas não tinha me dado conta do que era. Foi aí que juntei dois mais dois com essa de parceria.

Em primeiro lugar eu queria deixar claro que não tenho nada contra parcerias. Eu mesma já fiz parceria com duas editoras: a Harlequin e a Cia das Letras. As duas duraram um ano. Fiquei muito feliz de ter essas parcerias, ganhei alguns livros bacanas, tive acesso a promoções e releases. Agitei coisas aqui no blog. Foi ótimo. Parceria é muito bom tanto para o blogueiro quanto pra editora, mas é preciso ter alguns critérios. E é essa falta de critério que me incomoda.

Fiz uma lista dos problemas que vejo com alguns blogs literários em relação a parcerias com editoras:

1. O dono do blog não consegue ler os livros das 10 editoras com quem tem parceria ao mesmo tempo e acaba publicando apenas releases e resumos.

Sinceramente, isso mata o blog e faz com que eu cancele a assinatura na hora. Se for pra ler resumo, tem a wikipedia, e se for pra ler release, tem o site da própria editora. O propósito de um blog literário é realmente publicar resenhas e comentários de livros que alguém leu. Pra ler orelha de livro eu mesma leio, não preciso de um blog pra isso não!

Aí já ouço alguém falar: “Mas aqui no Livros de Fantasia tem uma coluna chamada Expectativas em que você só publica releases”. Bem, não é bem assim. No Expectativas eu publico livros em lançamento que chamaram minha atenção. E eu não publico somente o release: tento procurar informações a respeito do livro, escrevo um pouquinho das minhas impressões, sobre autores que conheço e talz. Vocês não vêm o blog entupido de Expectativas, vêm? Se tá no Expectativas, é porque eu achei relevante para os leitores. E sinceramente, até hoje ninguém reclamou.

2. Todas as resenhas falam bem de todos os livros em parceria.

Gente, cadê a sinceridade? Eu não sou blogueira de meter pau em livros do nada (sempre levo em consideração o objetivo do livro, o público alvo e talz), mas também só falar bem não faz sentido.

Em alguns blogs, tudo é lindo e maravilhoso no livro, ele não tem um defeito. Aí você começa a achar engraçado porque todos os livros em parceria são descritos assim… Huuum. Será mera coincidência?

Reza a lenda na blogosfera literária que algumas editoras exigem que as resenhas dos livros sejam positivas. Com as editoras de quem fui parceira, isso nunca existiu. Eu fazia a resenha, mandava o link pra editora e pronto. Ninguém nunca surtou comigo porque apontei defeito de livro. Mas não sei em relação a outras editoras. Mas digo uma coisa: se isso for verdade, então alguns blogueiros não têm dignidade alguma. Você vai vender seu blog, sua honestidade, por um livro de graça? Poxa, tá barato, hein? E depois ainda reclamam da corrupção dos políticos…

Se isso não for verdade, a coisa continua tosca: você então está falando bem do livro só pra agradar a editora e renovar a parceria? De novo, cadê a dignidade? Existem outras formas de ser emergente na blogosfera literária como por exemplo escrevendo boas resenhas, fazendo comentários de qualidade e tendo uma postura séria. Isso atrai bons leitores que sempre vão voltar no seu blog.

Claro que existem editoras que publicam livros dentro do nosso perfil. Aquelas editoras que sabemos que provavelmente vão escolher livros dos quais gostaremos (por exemplo, eu e a Cia das Letras e a editora Draco). Mas é diferente quando dizemos gostar de tudo, simplesmente tudo, sem crítica alguma.

3. Blogs com dois mil seguidores e 14 parcerias que se acham o último biscoito do pacote.

Todo blogueiro quer que seu blog seja lido. Afinal, que outro propósito teria algo publicado na internet? Se você não quer ser lido, escreva um diário. rs

Óbvio que todo blog quer mais leitores e há vários modos de conseguir isso. Parcerias aumentam o número de leitores do blog porque nos dá oportunidade de fazermos promoções e outras coisas que funcionam como um “chamativo” para novos leitores.

A questão é que promoção por si só não sustenta leitores no seu blog. Se você faz promoção, mas não mantém resenhas de qualidade, seus leitores vão simplesmente participar de promoções e depois vazar. Eu tenho visto por aí blogs com milhares de seguidores. Mas será que todos esses seguidores realmente lêem o seu blog? E sinceramente, por que esses mil seguidores te fazem um blogueiro melhor do que os outros? Estou cansada ver blogueiro por aí que julga o blog dos outros pelo número de seguidores no Twitter e no Facebook. Affe

E o mesmo vale para o número de editoras parceiras. Poxa, que chato isso. O clima da blogosfera pra mim sempre podia ter se focado na ajuda mútua, nas parcerias entre blogs, não na competição desenfreada para ganhar editoras parceiras.

4. O blog tem 20 colunistas para dar conta da parceria.

Eu gosto de colunistas. Eu acho que eles acrescentam variedade ao blog e novas perspectivas. Por exemplo, aqui no Livros de Fantasia mesmo tem a  Liége, que lê livros que eu nunca leria. Ela vem acrescentar um background de RPG e anime/mangá que eu simplesmente não tenho. É uma contribuição ao blog.

Sigo vários blogs que têm vários colunistas e colunistas convidados e não acho que isso seja problema, mas como tudo na vida, número de colunista tem limite. Já vi blog com 37 colunistas (isso é sério). WTF? Eu não conseguia me lembrar quem era quem, não identificava o nome nos posts. Ficava perdida. Cada colunista resenhando um livro de parceria diferente e o dono do blog sumido há meses… ai ai ai.

O que eu mais gosto em blogs (inclusive é um dos motivos de eu ter um blog) é o contato entre os leitores e o autor do post. A troca de ideias. Quem nunca teve a sensação de conhecer minimamente o estilo daquele blogueiro? De ficar ansioso pela resenha dele sobre tal livro? “Que será que ela achou?” e coisa e tal. Pois então, se o seu blog tem 37 colunistas, meu bem, isso vai pro beleléu rapidinho. Simplesmente porque o cérebro humano não consegue acompanhar tanta informação.

Isso sem contar no escândalo de que alguns autores de blog “emprestam” os livros de parceria para os colunistas. Que coisa feia, gente. Eu acho que o mínimo que se pode fazer é dar o livro pra quem leu e resenhou, né? Mas isso é lenda rezada na blogosfera e eu não tenho como provar.

.

Enfim, o que eu posso dizer é que esse lance de parceria tem que ser bem pensado e bem organizado. É algo que pode ser muito bom, mas que traz responsabilidade e o blogueiro tem que pensar em como vai dar conta dessa parceria e de uma certa ética que vem com ela.

Com esse post eu não quis crucificar ninguém e nem estou me achando dona do melhor blog do mundo, porque sei que não sou e o Livros de Fantasia tem muitos defeitos: às vezes fico sem postar, às vezes o site dá erro, alguns textos por aqui são super longos, etc. Esse post foi mesmo um desabafo. Eu fiquei triste em ter que cancelar algumas assinaturas de blog nos últimos tempos em decorrência das coisas que mencionei acima. É chato, simplesmente chato.

Mas eu quero saber a opinião de vocês! O que vocês acham disso tudo? Respondam a enquete abaixo e deixem um comentário!

28 comments

  • Bom, não posso julgar como blogueira, pois meus blogs não têm esse propósito e eu não tenho parceria por esse lado. Tenho como autora e realmente alguns blogs com quem firmei parceria deixaram a desejar. Acho que você está certa em suas observações, mas alguns blogs (como este, aliás) são realmente sérios e tentam fazer um trabalho de qualidade. É questão de saber separar o trigo do joio. :)

    • Ana,
      Eu até ia comentar um pouco a respeito de parcerias com autores, mas o post ia ficar muito grande então resolvi deixar pra depois. Mas eu entendo o que você quer dizer com “blogs deixaram a desejar”. Às vezes as resenhas são fracas e os comentários feitos ou são baseados em livros estrangeiros famosos ou simplesmente focam em coisas pequenas e sem importância.
      Obrigada por incluir esse blog na parte do trigo! :)

  • Mel, que post brilhante. Por isso que mesmo que você demore para postar aqui, eu sempre volto para ler o que você tem a dizer. É sempre coerente e sempre tem algo a nos acrescentar.
    Já cansei também de ver blogueiro se achando a última bolacha do pacote só porque tem X seguidores e Y editoras parceiras. Já vi na posição de leitora, de blogueiro sendo rude em emails com leitores e com muita desinformação, apesar de se acharem tão bons.
    O intuito do blog é dar nossa opinião, sermos transparentes, nos divertimos falando sobre o que gostamos. Editoras parceiras são legais! São sim, claro! Mas é preciso como você disse ter dignidade. Postura. É preciso ser sincero mesmo que isso signifique dizer que o livro não foi tão bom assim. Posso dizer que eu mesma já fiz isso e as editoras não me removeram da parceria por isso.
    Ganhar livros é legal. Eu mesma participo de um monte de promoções porque obviamente é legal ganhar livros. A gente não é rico e não dá pra ficar comprando livros a rodão (ok, a gente faz isso, mas tem uma hora que chega senão a conta estoura). Mas afirmo que nem sempre fico de olho no blog. Às vezes só sigo mesmo por causa da promoção. O blog muitas vezes não é interessante. E outras vezes quando vejo que a atitude do blogueiro é arrogante, paro de seguir e mesmo que a promoção seja ultra-mega-fantástica não participo de mais nada.
    Tem muita gente que também confunde opinião com bate-boca. Já vi blogueiro falando sobre futebol no twitter do blog, ou fazendo comentários descabidos só pra ficar a favor de editora. Tem que ter postura. Se eu to seguindo seu blog não quero saber de futebol – pra isso eu seguiria um blog de futebol. Se eu estou seguindo seu blog não quero vê-lo babar ovo de editora, eu quero saber o que achou do livro que leu.
    E eu não gosto muito de posts de releases, a menos que eles sejam de interesse. Já tivemos que fazer releases no PEP? Sim, a editora pediu, então a gente atendeu, porque não vamos também ficar batendo o pé e reclamando. Outras vezes eram realmente releases que queríamos fazer. Mas não gosto de fazer só por fazer. Não gosto de pegar todos os lançamentos de todas as editoras e ficar postando lá. Para isso tem o próprio site/blog da editora.
    Enfim, post brilhante e eu me estendi demais no comentário! hahaha
    Beijão

    • Awwwwwwwwn, que fofa você! E eu adoro comentários gigantões! :)
      Eu também acho que blogs têm que ser transparentes. Se não gostou do livro, fale que não gostou. Pronto. Ficar fazendo coisas só pra agradar editora, ninguém merece.
      E essa coisa que você falou de promoção é verdade: a gente acaba seguindo o blog por conta de promoção e só. Ninguém fica pra ler o blog ou pra comentar. Tudo vira um jogo de interesse. Aí o blogueiro fica se achando porque tem mais de três mil seguidores, mas desses três mil, quantos realmente estão lendo o blog?
      E sim, pra mim twitter e página de blog literário tem que ficar dentro do assunto literatura. No máximo falar de cinema e outras artes. Porque falar de futebol ou de esmalte ninguém merece, né?
      Quanto a fazer releases, eu acho que é legal aceitar até um certo ponto. Uma coisa é fazer um release aqui e outro ali. Outro é entupir o blog de release a ponto de eles serem 80% das suas postagens!
      Mas o PEP é um dos blogs que eu mais respeito, justamente pela sinceridade das resenhas. Todo mundo é super tranquilo em relação a não gostar e gostar de livros. Pra mim, é isso que vale.

  • Adorei o post. Tô sempre visitando os blogs por aí, embora nem sempre comente. Vejo bastante tudo isso que você escreveu e até gostaria de acrescentar uma coisa.

    Como leitora, eu tinha a seguinte visão dos blogs literários: “Além dos blogueiros terem as parcerias, acredito que eles pensem nos autores que estão começando e que não têm dinheiro para investir tanto no sonho de ser um autor conhecido. Penso que, entre uma resenha e outra, de um livro de editora conhecida, que eles leem livros de gente desconhecida como eu.”

    Bom, eu pensava isso no início. Hoje já não sei mais o que pensar ^_^ Tanto que dei uma desanimada na caminhada pela divulgação do meu material. Eu não tenho condições de disponibilizar um exemplar dos meus livros para todos os blogs com os quais entro em contato, podendo apenas fornecer o PDF, digamos assim… Já cheguei a ouvir um “não” seguido de “não leio livros em PDF” como resposta a um pedido de parceria.

    Pode ser mimimi de minha parte, mas além de tudo o que você citou, eu acho que também tem essa questão de os blogs quererem fazer resenha só de material “famoso”…

    Enfim… Acho que é isso ^_^

    http://amberbladesbibliotecadospovos.blogspot.com.br/

    • Gisele, adorei seu comentário!
      Como falei com a Ana, eu ia falar sobre parcerias com autores, mas vou deixar pra outro post. Mas você tocou num assunto importante aqui: a parceria com autores independentes. Sinceramente, eu acho um absurdo pedir livro de graça pra esse tipo de autor. Uma coisa é autor com editora, em que a editora paga o exemplar, outra coisa é pedir pra uma pessoa que pagou pra publicar te dar um livro de graça. Eu acho isso super anti-ético. Todo livro independente que li foi pago. Já paguei até pdf. Se a intenção do blog é incentivar a literatura nacional, como se incentiva um autor independente fazendo com que ele tenha prejuízos?
      Não, eu não acho que você está de mi mi mi não. Eu acho inclusive que você está sendo super legal se dispondo a mandar pdf. Porque querendo ou não, o pdf é a sua obra, que você demorou tempos pra escrever e tudo mais. É um trabalho como qualquer outro.
      Ah sim, e eu concordo plenamente que a maioria dos blogs só quer resenhar livros “na modinha”. O que sinceramente, faz com que praticamente todos os blogs da blogosfera estejam comentando o mesmo livro. Um saco isso, viu.
      :) e obrigada pelo comentário!

  • Nossa, isso é horrivel demais, perder um blog para propagandas supérfluas só para ganhar livros. Eu tenho um blog novo, falo muito de livros, mas não considero que sejam resenhas, e, certamente, não faria e não faço propagandas de editoras parceiras, acho que os blogs literários deveriam despertar a curiosidade e o prazer de leitura,e não fazer com que o leitor tenha a decepção de entrar numa página e só encontrar marketing. Horrivelmente, horrivel. http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br/

    • Gabryel, muitos leitores ficam com essa impressão mesmo: a de que o blog virou uma página de marketing. Isso desanima muita gente e inclusive queima o filme de quem está querendo fazer um trabalho sério.

  • Eu, particularmente, me incomodo um pouco com essa história de parceria, principalmente no que diz respeito aos autores independentes, hehehe. Vou mudar um pouco o viés, mas sempre acabo desabafando quando o assunto é parceria.

    Recebi, já, vários e-mails do pessoal pedindo parceria para resenhar o Enigma da Lua. A conversa é sempre a mesma: “A parceria funciona assim: você me dá um exemplar do livro, eu resenho…”… eu entendo que funciona assim, mas nem sempre concordo.

    Olha, eu não sou uma editora. Publico pelo Clube de Autores, não tenho exemplar nenhum sobressalente. Tenho pouco desconto por lá, o livro sai caro mesmo para mim… não tenho mesmo como bancar esse tipo de parceria! Fico muito frustrada com isso. Daí vem minha proposta: posso te mandar o ebook, que tal? Geralmente a pessoa responde: “ok, ótimo”. Agora, me pergunta quantos desses parceiros para quem eu mandei o ebook realmente leram o livro? Quase nenhum, sinceramente. Mandei para nada.

    Ao meu ver isso só demonstra o quanto tem gente que só faz um blog para ganhar livros mesmo. Eu entendo que ninguém pode comprar milhares de livros, mas pedir todas as vezes, mesmo de quem você sabe que terá dificuldades para mandar? Editora é uma coisa, autor independente é outra!! Isso é comodismo, é se aproveitar da situação. Quer tanto ler o meu livro assim, custa tanto pagar 6,00 reais pelo ebook? Mas ebook ninguém quer, não leem nem quando mando de graça! Então significa que o interesse não era assim tão grande! O que queriam era simplesmente abocanhar o livro gratuitamente.

    Já fiz parcerias que foram muito bacanas, renderam resenhas maravilhosas :), não me arrependo. Mas pelos motivos que citei acima e pelos que você mesma ressaltou, Melissa, acabo “condenando” um pouco esse sistema das parcerias e tenho andando desanimada com o cenário dos blogs e da divulgação dos livros em geral. É muito complicado divulgar seu trabalho assim… eu amo escrever, mas certamente tive muito mais prejuízos do que ganhos desde que publiquei. Não ligo, mas a gente tem que fazer só por amor mesmo…

    • Liége,
      Como eu comentei com a Gisele, eu acho que tem que pagar SIM os livros com autores independentes. Inclusive, pdf tem que ser pago também. E esse tipo de parceria “você me manda o livro e eu resenho” não é parceria. É uma proposta indecente!
      Eu também acho que está um pouco complicado divulgar obras menos conhecidas nos blogs atualmente. E eu acho isso um contra-senso, já que um blog literário deveria ser um veículo pra divulgar literatura e não pra extorquir livros. O objetivo de um blog NÃO É ganhar livros. affe

  • Eu sinceramente acho um saco. Ponto.
    Tem um blog literario até interessante que eu ainda sigo e que todo santo dia tem uma “resenha” de um livro e nunca é uma resenha ruim. E pra mim é pior porque são resenhas de livros que eu não tenho nenhum interesse em ler. Um a cada dez post tem algo que realmente me faz ler o que foi escrito e desses, um em cada três ou quatro é que eu realmente comento.

    Nem de promoções eu gosto de participar. Acho um saco. Gente que só entra no site e aparece pra concorrer a isso ou aquilo.

    Eu passei a filtrar. É uma resenha de verdade? É de um livro que me interessa? Então eu leio.
    Ficou bominteressante? Eu comento.

    Agora, é “resenha-campanha-de-divulgação-baba-ovo”? Já deixo de lado.

    E cada vez mais eu vou deixando o blog pra lá até excluir ele. Se é pra eu gastar meu pouco tempo livre lendo, eu vou ler algo que eu quero e que valha a pena então, porque propaganda eu já vejo de monte todo o dia.

    • Heitor,
      Essa impressão de que todos os livros são bons é um saco. Eu acho que uma boa resenha é aquela que aponta os pontos fortes e fracos de cada livro, levando em conta vários tipos de leitores (porque vamos combinar, nem todo mundo vai gostar de alguns livros).
      E essa questão do tempo é verdade e foi o que me motivou a deixar de seguir alguns blogs. Eu tenho pouco tempo livre, trabalho e estudo, não vale a pena seguir uma coisa que não está me acrescentando nada.

  • Camila - Leitora Compulsiva

    Oi, Mel.
    Como você bem sabe (e obrigada por citar meu post), já tem algum tempo que venho me desiludindo com a blogosfera literária. Parece que tudo gira em torno de parceiras e isso é simplesmente ridículo. Tenho parcerias? Sm, eu tenho. Mas eu dou dro, leio todos os livros e faço tudo sozinha no blog. Como você comentou, ter um colunista ou outro para acrescentar é sempre bacana. Adoro quando o meu noivo se anima a escrever alguma coisa para mim. Mas arrumar colunista para fazer o trabalho por você é bizarro.
    No mais, tenho quase um orgulho de não ter seguidores no wordpress.
    Faça tudo perfeito?! Não mesmo. Mas faço aquilo que acredito que seja um blog verdadeiramente literário. E assim como eu, tenho certeza que você tem a consciência tranquila e a sensação de dever cumprido no final do dia!!
    Parabéns pelo desabafo e por todo o excelente trabalho que você faz!
    Beijos
    Camis

    • Camis,
      Eu que agradeço pelo seu post, pois foi ele que me fez começar a pensar nesse assunto todo. Eu acho que nós temos mesmo que ter uma dignidade com nossos blogs, apesar das parcerias. O seu blog por exemplo tem uma identidade e características próprias: eu sei que o seu blog tem textos mais diretos com as suas impressões. É isso que encontro e valorizo lá, por isso eu sempre volto. :)
      Manter um blog sozinho é muito difícil, e como você comentou, arrumar colunistas simplesmente pra virar seu empregada é ridículo e bizarro.
      Obrigada e parabéns pelo seu trabalho também! :)

  • Tem blogs que eu deixo de acompanhar por que se esquecem do conteúdo, daqueles tipo que quando você vai visitar só tem post de divulgação e promoções, alias, tem blog que só tem promoções, toda semana, daquelas que você tem que seguir um milhão de blogs para poder participar. Eu acho parceria super válido, é uma forma de divulgação bem eficiente, mais que tem que ser vantajosa para os dois lados, tem editoras que ao abrir vagas para parceria, só falta pedir sua alma, e as pessoas se sujeitam a isso, e brigam se não são selecionadas, vão fuçar cada blog que conseguiu parceria, e ficam discutindo nas redes sociais se esses são merecedores ou não.
    Uma coisa que sinto falta, e olha eu não sou ninguém para dizer isso, mas é o que eu acho, é uma certa identidade nos blogs, poucos que eu conheço independente de ter parcerias ou não, tem essa identidade, esse perfil, que eu gosto por que sei o que vou encontrar por ali, e é um dos fatores que me faz voltar sempre naquele blog.

    • Ju,
      Essas brigas então de quem merece ou não parceria são simplesmente ridículas. Não dá. Preguiça mor. E normalmente quem briga assim pra mim não merece MESMO.
      Eu também sinto falta da identidade dos blogs. Eu acho que é um fator muito importante e deve ser preservado. Afinal, o que faz a gente se afeiçoar a um certo blog é justamente essa ideia de familiaridade, de conforto. Isso vale muito mais que 876 posts de promoção.
      bjs

  • Olá, Melissa.
    De facto irei ser apenas mais um dando apoio para a sua opinião. Hoje em dia começa a ser difícil seguir blogs com honestidade. Quando leio a minha lista de bloggs através do blogger chego a ver 10, 12 blogues publicando a mesma coisa por causa das parcerias. Mesmo sendo blogues que gosto e respeito está mais que visto que não vou escrever o mesmo comentário doze vezes seguidas. Lamento mas não há pachorra. Além disso estou ficando farto de opiniões boazinhas apenas por interesse. Me desculpa o termo mas me parece prostituição. Aqui em Portugal há bloggers que deixam de falar e comentar amigos com quatro anos de blogue por causa de uma má opinião a um livro. Tem gente que lê inúmeros livros e nem um pormenor negativo. Quando somos sinceros e dizemos o que está mal num livro muitos ficam chocados e xingam vc. Uma vergonha, na minha opinião.
    No meu blogue não tem parcerias. Amo ler. Adoro partilhar a minha opinião e poder ajudar outros leitores. Adoro ver as opiniões dos outros, trocar ideias e descobrir livros que não conheço. Para funcionar, ambas as partes, eu e os outros, têm de ser sinceros e desinteressados. Por isso mesmo sou muito duro com hipocrisias e falsas simpatias.
    Gostei muito desse seu espaço que não conhecia.
    Ganhou um fã. Voltarei com certeza.
    Boas leituras.

    • André,

      Sua opinião é super importante aqui. Por favor, não deixe de participar!

      Fico triste em saber que a situação em Portugal não é muito diferente daqui do Brasil. Infelizmente, essa disputa por parcerias tem tirado a diversidade de posts dos blogs e ainda acabado com algumas amizades da blogosfera. Sinceramente, eu fico pensando, se isso vale a pena.

      Sinceridade é mesmo o ponto central: temos que nos posicionar em relação ao que lemos. Temos que discutir opiniões, impressões. Afinal, que outro objetivo tem um blog que não seja o de trocar ideias com outras pessoas?

      Fico feliz que tenha gostado do blog. Espero te ver mais vezes. :)

  • Olá
    Concordo e também já deixei de seguir blogs com esse género de atitude. Não tenho paciência para passatempos, detesto ver posts iguais em inúmeros blogs e o que gosto mesmo é de ler opiniões e de conversar sobre livros em geral.
    Gosto de conhecer livros novos e não de ler sinopses e criticas semelhantes aos mesmos livros.
    Fui uma vez contactada para fazer uma parceria com uma editora Portuguesa (daquelas editoras pequeninas) e que declinei. Se gosto de receber livro? Claro que sim, quem não gosta? mas tenho pouco tempo para ler e gosto de ser eu a escolher o próximo livro que vou ler.
    Boas leituras
    Patrícia

  • Olá! Tudo bem?
    Bem, sou dona de blog e lembro que no meu inicio de vida como blogueira eu li o post da Leitora Compulsiva e simplesmente adorei. E claro, defini que de maneira alguma queria ser esse tipo de blog. Você falou de blogs que só falam bem, dos que não fazem uma resenha de verdade e tal, mas acho que faltou um tipo, o que só conta lançamentos das editoras parceiras. Eu sei que é extremamente complicado saber de tudo que acontece no mercado literário, na verdade é impossível, mas acho injusto com os leitores a preferencia, afinal você entra no blog para saber o principal de tudo e não tudo de uma parte, certo?
    Enfim, tenho três parcerias com editoras, mas que até hoje não foram muito preocupantes. Já tive problemas, claro, mas nada que chegasse ao ponto de querer matar ninguém. rsrs Mas o meu maior número de parceria é com autores, eles são mais maleáveis, mais interessantes e você consegue falar com eles, ser sincero e tudo mais, acho que essa é uma das melhores parcerias, mas também há o boato de que existem autores que são piores do que qualquer coisa. Felizmente nunca conheci nenhum. kkkk
    Cheguei ao seu blog buscando informações para criar uma politica de parceria para o meu blog e adorei o post. Belo! :D

    Beijos.
    Laury
    http://maniacaporlivros.wordpress.com/

    • Bem lembrado, Laury. Eu acho que é difícil acompanhar o lançamento de todas as editoras, mas realmente, só ficar anunciando lançamento das editoras parceiras é bem chato mesmo. Principalmente quando o blogueiro anuncia livros em lançamento que não tem nada a ver com o perfil do blog!

      Que bom que passou por aqui e gostou. Eu fico muito feliz. :) Espero que volte.

  • Bem interessante seu post.

    Eu só me dei conta no ano passado desse aumento de vlogs e blogs literários, inclusive, para tentar esclarecer isso para mim mesmo, acabei escrevendo um texto sobre o assunto e o que significaria esse aumento de canais literáriosdo ponto de vista de quem os lê e de quem os produz:

    http://aoinvesdoinverso.wordpress.com/2014/01/03/nota-sobre-certos-leitores-de-hoje/

    Fico pensando se quando você diz que falta honestidade aos leitores, na verdade, não faltaria a eles a capacidade de análise mesmo, de ter distanciamento em relação à obra, de maneira que tais pessoas seriam incapazes de ter uma opinião discordante em relação ao livro e sempre seriam convencidas pelo discurso que ele profere. Nesse sentido, seriam honestas, mas superficiais na análise.

    • Bruno, acho que você tem um ponto bem interessante em relação aos leitores: eles podem ser honestos, mas superficiais. Realmente, isso ajuda a explicar a proliferação de resenhas em que a pessoa concorda com tudo no livro. Tudo é maravilhoso e lindo. Nada dá errado. Tem sim gente que faz isso apenas para continuar com a parceria com a editora, mas tem também quem faça isso porque não tem distanciamento crítico do livro.

      Tá complicado. A blogosfera literária tá cheia de coisa muito superficial, muita propaganda e pouco conteúdo.

  • Uou! Bela reflexão sobre a blogosfera literária! Concordei com todos os tópicos levantados. É uma pena que os blogueiros (interesseiros) que precisam ler isso, certamente não irão.
    Abraços

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *