Especial Harry Potter: (Filme) Harry Potter e a Câmara Secreta

E continuamos resenhando os filmes da série Harry Potter no nosso especial. Iniciativa do Por Essas Páginas com apoio do Livros de Fantasia. Essa resenha foi feita pela Karen.

Ontem a Lany fez uma introdução incrível da série de filmes com a resenha de Harry Potter e a Pedra Filosofal (se não leu ainda, leia!). Diferente dela, eu acompanhei toda a seleção de elenco, as primeiras fotos, os primeiros trailers e lembro com nostalgia de tudo isso. Eu já falei há algum tempo de Harry Potter e a Câmara Secreta – o livro – aqui. Como eu disse naquela resenha, esse é um dos meus títulos preferidos; nada mais justo que eu fosse bastante exigente com o filme da história. Ah, sim, e eu fui. Porém, apesar de alguns problemas, para mim a adaptação de A Câmara Secreta é um dos melhores filmes de toda série.

Câmara Secreta_Filme

Título: Harry Potter e a Câmara Secreta
Título Original: Harry Potter and the Chamber of Secrets
Direção: Chris Colombus
Roteiro: Steve Kloves
País de Origem: Reino Unido
Duração: 161 minutos
Ano: 2002
Distribuidora: Warner Bros

Nossa, gente, eu juro que apesar de ter assistido a esse filme mais vezes do que posso contar, eu jamais li a contracapa do DVD. Essa sinopse é simplesmente horrível! Putz!

Bem, ignorando esse fato, esse é o segundo e o último filme sob a direção de Chris Columbus. Eu gosto bastante do Columbus: ele me conquistou muitos anos atrás quando dirigiu Hook – A Volta do Capitão Gancho (corrigindo, o diretor era o Spielberg, eu confundi com os filmes do Robin Williams que o Columbus dirigiu, como Uma babá quase perfeita e O homem bicentenário – é, eu sou muito fã do Robin e sei que ele gosta de trabalhar com o Columbus, então eu confundi TUDO, sorry, mas IMDB é vida, pessoal), com Robin Williams e Dustin Hoffman; aliás, eu sempre tive esperanças que um dos dois atores aparecessem em Harry Potter, afinal, Maggie Smith está no filme e ela foi Wendy no filme do Pan. Porém, Maggie é inglesa, enquanto os demais atores não são e, por esse motivo, foram vetados. Foi uma boa decisão, apesar de ter furado meu balãozinho de sonhos.

Em A Pedra Filosofal a tarefa de Columbus foi nos introduzir ao mundo da magia e reinventá-lo para as telonas. Em A Câmara Secreta ele dá continuidade ao trabalho do filme anterior e pode se preocupar mais com a história do que com explicações sobre o mundo mágico. Ele mantém o clima ainda ingênuo e infantil da primeira película, porém já traz alguns elementos – também presentes no livro – que iniciariam o tom sombrio que dá a cara da série nos filmes posteriores. Aliás, vale a pena observar que as cores nos pôsteres vão escurecendo à medida que os filmes avançam. Porém, a Câmara Secreta ainda é um filme de tom mais infantil.

harry_ron_camaraEm A Câmara Secreta o primeiro choque que temos – e eu me lembro muito bem disso quando assisti ao primeiro teaser trailer – é quanto às vozes e ao crescimento dos atores. A diferença deles para o primeiro filme é assombrosa; quando você ouve Rupert Grint dizendo sua primeira fala do filme “Hello, Harry!”, você praticamente não o reconhece. Infelizmente, o cabelo do Harry continua arrumadinho nesse filme. E outra coisa muito chata é que o cabelo da Hermione de um ninho de rato se transformou na maravilha dos cachinhos perfeitos do comercial de xampu. Não se enganem: ela só vai ficar mais arrumadinha nos próximos filmes. Bem out-of-caracter, mas no fundo a gente até entende: um filme tem que ser visual e todo mundo precisa ser lindo. (argh!)

As atuações das crianças melhoraram sensivelmente, porém continuam forçadas em alguns momentos. Normal, já que todos estão na faixa de 12-13 anos, alguns até mesmo apenas no segundo filme de suas carreiras. Emma Watson começa a ter seus tiques com a sobrancelha, Rupert Grint se mostra brilhante quando o deixam falar – e nesse filme o deixam falar mais, o que foi ótimo, já que A Câmara Secreta é o livro que o Ron tem a maior parte, principalmente no final, quando Hermione fica incapacitada. Daniel Radcliffe ainda não é o Harry que eu esperava, mas se torna muito, muito melhor, principalmente no final quando tem seu confronto com Tom Riddle – aliás, eu gosto bastante do ator que fez o Riddle adolescente.

Nesse filme já temos alguns vislumbres da importância exagerada que vão dar a Hermione futuramente: algumas falas de outroshermione_camara personagens já são colocadas em sua boca, até mesmo do Dumbledore, mas na maioria das vezes, do Ron. Eu não sei porque eles não gostam de colocar o Ron falando as coisas, nunca entendi porque sempre diminuem o personagem para aumentar o de Hermione. Isso é algo extremamente irritante nos filmes – e só vai ficar pior. Porém, nada disso ainda diminui o brilho do filme; há algumas adaptações aqui e ali, algumas falas trocadas, alguns erros de continuidade ou de trama de acordo com o livro, mas nada que salte demais aos olhos.

É claro que as atuações dos atores mais experientes são um deleite: Alan Rickman é perfeito e sombrio como sempre – só de ouvir sua voz a gente já se arrepia, para mim ele é o Snape perfeito. A Câmara Secreta infelizmente é o último filme com o saudoso Richard Harris, o melhor Dumbledore na minha humilde opinião. Maggie Smith é brilhante como McGonnagall, como sempre. Robbie Coltrane está lá, adorável como Hagrid, enquanto Jason Isaacs foi uma ótima escolha para Lucius Malfoy. Agora, ao menos para mim, uma das escolhas mais brilhantes foi mesmo Kenneth Branagh como Gilderoy Lockart. No livro, Lockart só conseguia me dar raiva; porém, no filme, ele também dá um pouco de raiva, mas é muito mais engraçado e espalhafatosamente patético. Branagh é tão brilhante que conseguiu me fazer simpatizar com o personagem – coisa que no livro não consigo. Sempre que penso nele como Lockart, penso no vídeo abaixo.

dobby_camaraNão posso falar de A Câmara Secreta sem falar de Dobby, o elfo doméstico. Aqui os produtores encontraram uma grande dificuldade: Dobby é quase completamente digital, exceto que ele é dublado – e a dublagem dele é sensacional. Para ajudar os atores, algumas vezes colocavam um boneco, porém muitas vezes Daniel Radcliffe, principalmente, conversava com o vácuo. Ele se esforçou bastante e as partes com o elfo são bastante críveis. E eu acho sinceramente que o efeito final de Dobby foi fantástico.

Também não tem como não falar dos efeitos do final do filme – ok, todo mundo já viu, né? Se você não viu, corra e assista!  Eu gosteiharry_ginny_camara muito mesmo também das outras criaturas criadas graficamente no filme: Aragogue, Fawkes, a fênix e, claro, o basilisco. O basilisco é meu preferido: a cena de perseguição dele ao Harry é emocionante, apesar de não existir no livro exatamente como aparece no filme. A Câmara Secreta ficou ótima também, apesar de não retratar o livro com toda a fidelidade, mas até que entendo porque eles não colocaram uma estátua gigante dos pés à cabeça de Salazar Slytherin. A espada de Godric Gryffindor é meio sem graça. Mas toda a batalha final, desde que Harry entra na Câmara, o confronto com o basilisco e com Tom pré-Voldemort Riddle e o resgate de Ginny é muito bacana.

A Câmara Secreta pode não ser um filme perfeito, mas é um filme bastante fiel, talvez um dos mais fiéis de toda a série. Ele mantém a história do livro, com alguns poucos erros, e tem efeitos e atuações maravilhosas. Na minha opinião, ele também explica bastante coisa, então uma pessoa que nunca leu o livro consegue entendê-lo. Como filme talvez não seja brilhante, mas como adaptação é incrível e, afinal, uma boa adaptação é tudo o que os fãs realmente desejam no final das contas. Vale a pena ser assistido várias e várias vezes.

Publicado originalmente em: http://poressaspaginas.com/resenha-especial-harry-potter-e-a-camara-secreta-filme

Melissa é escritora, blogueira e fica hiperativa com açúcar. Tem contos publicados em antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento além de trabalhos independentes na Amazon. É autora do livro infantil A Última Tourada.

http://mundomel.com.br

 

3 Responses to “Especial Harry Potter: (Filme) Harry Potter e a Câmara Secreta”

  1. Esse é o único filme da série que eu tenho em casa. Como eu conheci Harry Potter através dos filmes, o primeiro me deixou apenas interessada, mas Câmara Secreta me fez apaixonar pela história, durante um tempo foi meu filme preferido.

    Responder
    • Melissa de Sá

      Ju, não entra na minha cabeça que você não leu HP. Sério. Você tem tanto jeito de fã de HP, que eu fico até besta que você não tenha lido os livros. LEIAAAAAAAAAAAAAA!

      Responder
  2. Okay, okay, eu sou meio chata com esse filme (principalmente com os efeitos especiais toscos do final), mas ele tem seus momentos legais. Inclusive eu tinha um poster enorme do Harry com a espada de Gryffindor no meu quarto. 🙂

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>