Expectativas: Excalibur

Hoje é 7 de setembro e como gostamos de cliché, vamos falar de literatura nacional. E vamos falar de lançamento.

Quem me segue ou segue o blog nas redes sociais, já deve ter me visto falando horrores de Excalibur: histórias de reis, magos e távolas redondas, a nova antologia de contos da Editora Draco. E não é sem motivo.

Em primeiro lugar, eu simplesmente amo toda essa mitologia arthuriana (durante a adolescência eu lia todos os livros possíveis que pudesse encontrar sobre esse universo e depois na faculdade comecei a ler os poemas e escritos mais antigos sobre o tema). Em segundo, eu, Melissa de Sá, e a Liége Báccaro Toledo (nossa querida colunista) estamos presentes nessa antologia, contribuindo com os contos “O Fio da Espada” e “O Espelho”, respectivamente. E finalmente, o livro parece tenso de tão bom, pois conta com uma seleção super diversificada de contos que vão desde as versões mais tradicionais até dieselpunk!

Quer saber mais sobre Excalibur?

A sinopse oficial:

Uma homenagem à fantasia medieval e aos heróis que nunca morrem

Todos já ouvimos falar do Rei Artur. Desde as crônicas medievais até a literatura contemporânea, passando por meios como o cinema, teatro, quadrinhos e games, muito foi contado sobre ele, seus cavaleiros e o mago Merlin, reinventando o universo mágico cujo centro é a corte do reino de Camelot.

A coletânea Excalibur – histórias de reis, magos e távolas redondasabraça esse imaginário, reunindo histórias inspiradas por versões das novelas de cavalaria e releituras contemporâneas, mas sem ignorar a sua origem na mitologia celta. O resultado é a diversidade de estilos, cenários e gêneros que vão da fantasia heroica ao dieselpunk, sempre unidos à atmosfera de magia e aventura que imortalizaram o Rei Artur.

Na liderança dessa missão pelo Santo Graal está Ana Lúcia Merege, que divide a Távola Redonda com um conto ao lado dos destemidos Roberto de Sousa Causo, Liège Báccaro Toledo, Luiz Felipe Vasques e Daniel Bezerra, André S. Silva, Pedro Viana, A. Z. Cordenonsi, Ana Cristina Rodrigues, Marcelo Abreu, Melissa de Sá, Octavio Aragão e Cirilo S. Lemos.

Batalhas, encantamentos, amores, intrigas e traições – tudo isso e muito mais se revela a cada página de Excalibur, uma homenagem à fantasia medieval e aos heróis que nunca morrem.

Quem aí está morrendo de curiosidade?

Pois eu com certeza estou. A Ana Lúcia Merege, organizadora da antologia, mas que também publicou um conto nela, deu uma entrevista bem bacana no  Draco Blog contando um pouco mais de Excalibur:

A ideia surgiu do meu fascínio pelo tema, do fato de saber que muitas outras pessoas iriam curtir essa antologia e da constatação de que o universo arturiano oferece um sem-fim de possibilidades para um escritor. Nunca pensei que poderia ser “mais do mesmo”, até porque desde o início determinamos que não usaríamos recontos.  Os autores ficaram livres para criar, e, como foi dito acima, a diversidade foi o mote. Há contos dentro do universo mais tradicional, tanto o do Artur dos mitos celtas quanto o que foi construído pelos escritores medievais, mas personagens e histórias novas foram desenvolvidos. Há contos em outros universos e em estilos tão diferentes quanto odieselpunk, o steampunk e a space opera. Há contos mais adultos e outros com “pegada” mais juvenil.

Quem quiser conferir a entrevista na íntegra, só clicar aqui.

Excalibur está em pré-venda e a Draco está fazendo uma promoção bem legal para quem quiser adquirir essa antologia juntamente com outra, a Dragões (que tem o conto “A Dama das Ameixas”, da Karen Alvares, que já foi resenhado aqui no blog). Para comprar o livro versão papel na pré-venda, é só entrar no link do site oficial da editora clicando aqui.

Mas para os amantes de ebooks, o livro já está disponível nesse formato também. Quem quiser aproveitar Excalibur nas plataformas digitais, pode escolher diversos formatos. Os links de compra também estão listados na página oficial da Editora Draco aqui.

O livro já saiu da gráfica e estou esperando o meu chegar. Quando tiver em mãos, vou postar umas fotos porque as edições da Draco são sempre caprichadas e especiais.

Ah, e para quem ficou interessado/curioso no meu conto, em específico, eu escrevi um texto falando sobre a criação dele que foi publicado no blog da Draco. O link está aqui.


Melissa é escritora, blogueira e fica hiperativa com açúcar. Tem contos publicados em antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento além de trabalhos independentes na Amazon. É autora do livro infantil A Última Tourada.

http://mundomel.com.br

 

8 Responses to “Expectativas: Excalibur”

  1. Mel, tô super orgulhosa de você por estar nessa antologia tão bacana. O livro está explodindo de histórias incríveis, cheio de autores de peso, e as seleções da Draco a gente sabe que são sempre muito criteriosas, então é certeza que o livro é de alta qualidade. Achei demais a ideia do livro! Sou daquelas que só leu Marion Zimmer Bradley, mas estou curiosíssima para entrar mais nesse mundo. Um parabéns enorme pra você, pra Liége, pra Ana que organizou a antologia, para todos os autores talentosos que estão nela e para a Draco. Ótima maneira de comemorar o 7 de setembro com esse post! 🙂

    Responder
    • Melissa de Sá

      Awwwwwwwn, obrigada Kakazinha. Também acho que esse livro está ótimo. Mal posso esperar pra ter essa belezinha nas mãos. 🙂

      Responder
  2. Parabéns, Melissa. A você e a todos os envolvidos, incluindo a Liége e a Ana Lúcia.

    Tem tudo para ser um dos grandes livros deste ano.

    Afinal, o destino é inexorável…

    Abraço,

    Responder
  3. Estou muito contente com essa publicação, gente. Nossa, foi a realização de um sonho. Saber que vou participar dessa antologia com pessoas que admiro, como a Melissa e a Ana, então, é melhor ainda. Obrigada pelas palavras, Karen e Jacó! E Ana, a divulgação está a todo vapor, né? Eita coisa boa!

    Que venha Excalibur!! \o/

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>