Academia de Vampiros Vol.5 – Laços do Espírito

Nem o péssimo filme Academia de Vampiros: Beijo das Sombras conseguiu tirar meu ânimo de ler essa série que é oficialmente meu guilty pleasure. Mesmo escondendo a capa brega de todo mundo, as aventuras de Rose e Lissa têm um lugar na minha lista de leitura sempre.

Título: Laços do Espírito

Título original: Spirit Bound

Autor: Richelle Mead

Ano de publicação: 2012

País de origem: Estados Unidos

Tradução: Denia Sad

Editora: Agir –

Rose está de volta na São Vladmir para sua formatura, mas as consequências de sua viagem/vingança/promessa à Rússia são maiores do que ela pensava. Laços do Espírito começa com muita ação, desacelera para o romance mi mi mi mas conclui com o quê de mistério e ansiedade característico da série.

Caramba, como fazer uma resenha de um volume 5 sem dar spoilers dos volumes anteriores? Vou tentar e prometo não fazer revelações. Podem ler sem medo. Para ler as resenhas anteriores da série, clique aqui.

Eu vivo brigando e fazendo as pazes com a protagonista e narradora dessa série, Rose Hathaway. Ela é esquentada, nervosa, metida a engraçadinha. Mas consegue ser um pé na narração quando quer. Felizmente, em Laços do Espírito ela foi uma narradora excelente. Me envolvi bastante na trama, ri nos momentos certos e tive vontade de tacar o livro na parede por motivos válidos. O que é sempre bom sinal.

Esse volume começa com a formatura de Rose. Agora com a perspectiva de uma vida fora da escola, ela começa a perceber que talvez proteger Moroi não seja tão fácil quanto pensava. A vida na Corte é cheia de intrigas e aparências e Rose tem que aprender a jogar se quiser ser uma guardiã da realeza. Ela possui qualidades inestimáveis, mas está sempre disposta a por tudo a perder por conta de seus próprios interesses. Dessa vez não é diferente.

Quem leu Promessa de Sangue deve se lembrar da promessa que Lissa fez a Rose no final e as consequências disso já começam nos primeiros capítulos de Laços do Espírito. Inclusive, o grande TCHAM do livro aconteceu logo na primeira metade e eu fiquei me perguntando que raios Richelle Mead ia fazer na outra metade, mas a autora consegue nos segurar até um desfecho mais surpreendente.

Tive algumas ressalvas em relação à trama e elas foram:

1) Rose descobre e faz tudo de um jeito fácil demais. Sério. Enquanto adultos treinados gastam anos e anos para fazer coisas acontecerem, Rose arromba prédios de alta segurança em poucos dias. Ela é boa. Mas poxa, desse jeito não dá.

2) Lissa aprende tudo também fácil demais. Pra quem nunca teve que levantar um saco de arroz sequer na vida, Lissa aprende golpes que levam anos de treinamento em questão de dias. Inverossímil.

Mas eu gostei do livro, sério. Mas me incomoda o fato de ele ter se passado num intervalo de poucas semanas. Se ele tivesse acontecido em alguns meses ou anos eu não seria tão chata com os personagens, mas é que às vezes tudo é corrido demais e não faz sentido.

Além do mais, eu odeio o Dimitri. Okay, finalmente estou verbalizando o que sinto. Gente, o cara é perfeito demais. Ninguém merece Rose divagando sobre o quanto Dimitri é incrível, romântico, gostoso, forte, viril… aaaaaaaaaaaargh! Ele é um Gary Stu, isso sim. #prontofalei Sei que Dimitri tem uma legião de fãs na internet mas não faz sentido alguém ser tão perfeito assim. Isso simplesmente não existe! Nem num mundo de vampiros!

O ponto alto de Laços do Espírito foi mesmo a relação de Lissa com Rose. Gosto muito de livros que focam na amizade verdadeira entre mulheres. Nossa cultura muitas vezes encoraja a competitividade entre nós e é muito bom ler uma série em que sentimentos genuínos compõe uma ligação de companheirismo e apoio mútuo.

Recomendo a série para quem curte romance sobrenatural. De todos que li, é com certeza o mais instigante. Mas já aviso: mi mi mi adolescente come solto por aqui.

O último volume da série é O Último Sacrifício. Já adquiri o meu e vou ler em breve.

Melissa é escritora, blogueira e fica hiperativa com açúcar. Tem contos publicados em antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento além de trabalhos independentes na Amazon. É autora do livro infantil A Última Tourada.

http://mundomel.com.br

 

5 Responses to “Academia de Vampiros Vol.5 – Laços do Espírito”

  1. Oi, Mel.
    Concordo que as capas não ajudam muito, mas essa é uma das minhas séries de sobrenatural prediletas. Eu achei o filme bem fraquinho, os atores bem nada a ver… Mas como já li a série há um certo tempo, isso não fez muita diferença.
    Atualmente estou acompanhando Bloodlines e é muito boa também!
    Beijos
    Camis

    Responder
    • Melissa de Sá

      Camis,
      Essa série é a minha favorita do gênero. hahahaha Mas detesto essas capas bregosas. Acho que não tem muito a ver com os livros e ainda são feias. Nem comento do filme. Horrível mesmo.
      Estou doida pra ler Bloodlines! Todo mundo fala que é ainda melhor que Vampire Academy!
      bjs

      Responder
  2. Aline Ramos Costa

    Oi Melissa, tudo bom?? Eu sou completamente apaixonada por essa séri…mas, tenho que concordar com você sobre o pontos negativos..dava raiva em algumas cenas… u tenho uma relaçãod e amor e ódio com a Lissa..Já com a Rose, as vezes tenho vontade de esgana-la..rrs…mas, parabéns pela resenha, ficou maravilhosa.
    bjs

    Responder
    • Melissa de Sá

      Eu também quis esganar a Rose várias e várias vezes! E pelo que conversei com alguns leitores, esse é um sentimento recorrente… Essa série é a melhor quando se trata de vampiros. 🙂

      Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>