Sol e Tormenta (Trilogia Grisha #2)

Vamos falar de Sol e Tormenta que já está passando da hora. Depois de um primeiro volume surpreendente e arrebatador (garantido um primeiro lugar no meu Top Melhores Livros Lidos em 2014), Leigh Bardugo não desaponta seus leitores. O segundo livro tem dramas, reviravoltas, romance e um toque de macabro.

Sol e TormentaTítulo: Sol e Tormenta

Título original: Siege and Storm

Autora: Leigh Bardugo

Ano de publicação: 2014

País de origem: Estados Unidos

Tradução: Eric Novello

Editora: Gutemberg – 368 páginas

Vamos aos detalhes que interessam?

Essa resenha pode conter spoilers de Sombra e Ossos.

Alina é a Conjuradora do Sol, uma grisha com poderes que ninguém sequer sabia existir. Por isso mesmo é difícil para que ela se adapte a uma vida normal. Depois de anos sufocando seu poder, ela não quer mais se esconder, mas precisa, pois o Darkling está na sua cola.

Já no começo do livro temos um confronto entre esses dois personagens que formam uma dualidade irresistível: Alina é a Luz, o Darkling é a Escuridão. Um não existe sem o outro e essa conexão insustentável atrai e repulsa Alina.

Sol e Tormenta vai falar de isolamento. Ninguém entende o que Alina está passando. Nem mesmo seu namorado, Mally. A relação entre os dois começa a apresentar rachaduras. Como é que Mally, um homem comum, poderá entender as responsabilidades da Conjuradora do Sol? Aquela que poderá salvar toda Ravka?

A resposta é que ele não pode. E do mesmo modo que essa resposta causa espanto em Alina, causa também em nós leitores, que não sabemos muito bem no que acreditar. Ficamos com aquela pulga atrás da orelha: será que o Darkling tem razão? Será que Alina deverá se unir a ele?

O livro tem ótimos momentos e consegue se manter entre cenas de ação e de desenvolvimento de personagens. Inclusive, personagens secundários ganham destaque no volume. Além do já falado Mally, temos também Sturmhold que é, para agora e o infinito, meu personagem favorito da série. Outros grishas e soldados também têm suas personalidades bem definidas e sentimos seu medo de ver Ravka destruída de forma bem real.

Sim, Alina tenta reestruturar um mundo em ruínas. O Darkling a qualquer momento pode invadir Ravka e matar todos. O exército Grisha que restou está em pedaços. O peso do mundo está sob a Alina… e ainda um estranho culto a chama de Santa. Será mesmo? Algumas histórias antigas parecem apontar que sim. E nasce em Alina o desejo de ter mais poder.

Alina, uma personagem feminina tão real.

Eu vibrei com esse livro, quis jogá-lo na parede, me choquei e me diverti. Leitura mais que recomendada para quem gosta de uma mistura de fantasia clássica com romance sobrenatural.

Que venha o último volume, Ruína e Ascensão!

Melissa é escritora, blogueira e fica hiperativa com açúcar. Tem contos publicados em antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento além de trabalhos independentes na Amazon. É autora do livro infantil A Última Tourada.

http://mundomel.com.br

 

2 Responses to “Sol e Tormenta (Trilogia Grisha #2)”

  1. Mel, nem li a resenha por que ainda não comecei essa série, mas ela esta na fila dos que eu quero ler. Minha irmã é apaixonada pela trilogia e vive me falando que eu tenho que ler, é Darkling para cá, Darkling pra lá. Acho que passou da hora de começar a leitura.

    Bjks

    Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>