Top 5 Melhores Livros Lidos em 2015

Hora de falar dos melhores livros de fantasia que li em 2015. Sim, aqueles livros que fizeram meu coração palpitar e me deixaram na ponta da cadeira por diferentes motivos!

Aqui vai a lista desse ano, com comentários do livro e a resposta da pergunta “Por que me surpreendeu”?



Uma das coisas incríveis de fazer esse Top5 é ver como leio livros diferentes com essa etiqueta gigante que é a fantasia. Em 2011 o top foi para Jogos Vorazes (caramba! Faz tempo!), em 2012 quem venceu foi O Nome do Vento e meu coração em 2013 bateu mais forte por A Idade dos Milagres. Ano passado foi Sombra e Ossos.

Cada ano um livro completamente diferente!

5. Morte de Tinta, de Cornelia Funke

Se até hoje você não leu a trilogia Mundo de Tinta, da alemã Cornelia Funke, pare o que está fazendo agora e vá procurar esses livros. Não, não é daquelas séries que te deixa desesperado pelo próximo volume ou que te faz gritar com os personagens. É uma leitura mais lenta, que te envolve com o universo aos poucos, mas que te faz se apaixonar pelo livro.

O que me surpreendeu?

Morte de Tinta é um final surpreendente e poético para essa história sobre o poder que as palavras têm. Eu fiquei estarrecida. O livro me fez refletir muito sobre até que ponto uma história molda a vida de uma pessoa, até que ponto nós também não nos tornamos o que somos por causa das histórias que ouvimos sobre nós. Uma reflexão profunda para toda a vida. Nem preciso falar das lágrimas.

Leia a resenha completa aqui.

4. Neon Azul, de Eric Novello

Caramba, esse romance fix up me pegou de jeito. As várias histórias sobre essa misteriosa casa noturna me fizeram pensar durante um bom tempo e seus personagens marcantes ainda estão por aí comigo. Neon Azul foi uma daquelas leituras despretensiosas que costumo fazer no celular, entre uma fila de ônibus e outra, mas que se mostrou intensa e inesquecível. Uma fantasia urbana sensacional.

O que me surpreendeu?

A escrita de Eric Novello é bastante envolvente e conseguiu criar uma atmosfera caótica e sedutora que combina bem com o Neon Azul. Inclusive, o lugar parece ter vida própria ao longo do texto. Lembrei de como o Hotel Overlook é um personagem em O Iluminado. Okay, o Neon Azul é totalmente diferente, mas é uma presença tão forte quanto.

Leia a resenha completa aqui.

Lei também: 5 livros de fantasia para Ruth Rocha | O que é fantasia histórica?

3. Inverso, de Karen Alvares

Nesse livro Karen Alvares parece conseguir o impossível: criar uma história adolescente (com seus dramas de colégio, auto-estima, etc) com um toque visceral de suspense. Inverso é um page-turner natural: você não consegue parar de ler! Ficamos vidrados em Megan e Megami, inversos uma da outra, duplos em rota de colisão.

O que me surpreendeu?

Como o livro cria tão bem tensão psicológica. Não há uma cena violenta em Inverso, mas ficamos na ponta da cadeira toda vez que Megan e Megami conversam, pois sentimos que tudo pode acontecer. O mundo do outro lado do espelho é familiar, mas assustador. Uma sensação de ansiedade perpassa toda a história. Será que Megan vai ter sua vida de volta? Que vida? Desesperoooooo.

Leia a resenha completa aqui.

2. Ball-Jointed Alice, de Priscilla Matsumoto

Esse não era o livro que eu esperava ler. Ball-Jointed Alice é um soco na cara: visceral, intenso, violento. O livro é perturbador, mas você não consegue parar de ler, quer saber como o ex-viciado alcoólatra ninfomaníaco vai se livrar daquela situação bizarra de matança no manicômio. Quer saber o que a estranha boneca viva, Alice, vai fazer. E o livro nunca é o que você espera.

O que mais me surpreendeu?

A escrita da Priscilla Matsumoto caminha muito bem entre o poético e o visceral. Ela consegue, através da linguagem, tirar esperança da escuridão, força do que está destruído, beleza da violência. Um livro que fala sobre a morte tanto assim só pode ser sobre vida.

Leia a resenha completa aqui.

1. O Temor do Sábio, de Patrick Rothfuss

Patrick Rothfuss é um gênio da fantasia. Falem de George Martin o tanto que quiserem, mas Rothfuss é quem consegue elevar seu texto ao nível mítico. Crônica do Matador do Rei é uma série obrigatória para qualquer fã de fantasia que se leve a sério. O segundo volume, O Temor do Sábio, é simplesmente de tirar o fôlego.

O que mais me surpreendeu?

Como Kvothe é um personagem tão real e como, ao contar sua história, ele ainda se reinventa. Kvothe é bom em tudo que faz: ele é um gênio da música, do arcanismo, até do romance! Mas ainda assim ele é próximo de nós, com seu lado negro, seus defeitos e anseios. Kvothe é um paradoxo. Talvez por isso ele faça tanto sentido. Kvothe arranca meu coração, gente.

Tem resenha completa aqui.

 .

Esses são os melhores livros lidos do gênero fantasia. Mas é claro que leio outras coisas! Você pode checar resenhas dessas leituras no meu blog pessoal, Mundo Mel.

E você? Quais foram suas melhores leituras de 2015?

Melissa é escritora, blogueira e fica hiperativa com açúcar. Tem contos publicados em antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento além de trabalhos independentes na Amazon. É autora do livro infantil A Última Tourada.

http://mundomel.com.br

 

6 Responses to “Top 5 Melhores Livros Lidos em 2015”

  1. Karen Alvares

    Voltando aqui porque ontem o blog me trollou e não deixou comentar… Droga!
    Então, Mel, é sempre sempre uma felicidade ver um livro meu aqui no blog, ainda mais na sua lista de melhores leituras, junto com gente tão incrível como Eric Novello, Priscila Matsumoto e dois autores que sei que estão na tua lista de preferidos, Cornelia Funke (eu ainda vou ler, sim, eu sei que você me recomendou na Bienal de 2014! hahaha) e Patrick Rothfuss. E isso só acontece também porque você tem uma parcela enorme de responsabilidade em fazer meus livros ficarem melhores com suas leituras e sugestões. Um dos motivos para Inverso (e Alameda) estar sendo tão bem aceito pelos leitores é o seu cuidado com meus textos! 🙂
    Adorei sua lista. Obrigada por tudo e que em 2016 a gente realize mais conquistas nas nossas carreiras, e que você publique Metrópole porque eu quero colocá-lo nos meus tops de leituras!
    Beijos!

    Responder
    • Eu amo Inverso, você sabe disso. Acho que é um ótimo YA: meio fofinho adolescente, meio assustador perturbado. Eu adoro isso! hahahaha Você escreve muito bem, tem a mente aberta pra revisões, quase não me dá trabalho. 🙂 * abraço amigo * 2016 vai ser incrível! beijos!

      Responder
  2. Oi Melissa! Ai, eu gostei bastante das tuas dicas. Tinham livros que eu já queria ler, como Neon azul e a série que começa com Coração de Tinta, agora confirmei que esses devem ser bons mesmo e fiquei com vontade de ler os outros. 🙂
    Também quero ler mais histórias suas. Li os 2 contos que você escreveu no livro Noites Negras de Natal, junto com a Karen, e amei tua forma de escrever. Comentei bastante isso no post que fiz lá no blog. Beijo!

    Responder
    • Oi Bárbara! São livros muito bons mesmo. Vale MUUUUUITO a pena. Ah, eu vi tua resenha! Fiquei feliz demais. Muito obrigada. 🙂 Até deixei um comentário no teu blog. beijos!

      Responder

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>